Search
  • Denise Ramos de Almeida

Anemias, o que são?

As anemias são definidas pela redução do índice ( valores) dos glóbulos vermelhos ou então de sua atividade ou função (transporte de oxigênio).

São classificadas de diversas formas e deve, até antes de ser tratada, buscada sua causa ou etiologia.




Carências

Segundo a Organização Mundial de Saúde é a anemia mais prevalente. Sendo a falta de ferro (baixa ferritina) a mais comum.


Outras carências : b12, ácido fólico, zinco.


Anemia Hemolítica

Onde ocorre hemólise (hemo = sangue e lise = quebra) e podem ser congênitas ou adquiridas;


As adquiridas são por auto-anticorpos que destroem as hemácias. O diagnóstico é feito pelo teste de COOMBS DIRETO;


As hereditárias podem ser hemoglobinopatias tipo TALASSEMIA OU ANEMIA FALCIFORME;


Ou podem ser erros enzimáticos com deficiência de PIRUVATOQUINASE OU G6PD.


A TALASSEMIA É UMA DOENÇA HEREDITÁRIA

A talassemia é um tipo de anemia hereditária, transmitida de pais para filhos, e que faz parte de um grupo de doenças do sangue chamadas hemoglobinopatias (doença da hemoglobina).


A talassemia acontece quando há um defeito na produção dessas globinas. As células humanas têm 23 pares de cromossomos cada, totalizando 46 cromossomos. Os cromossomos têm as informações genéticas para produzir cada parte do nosso corpo. No cromossomo 11 temos a informação genética para produzir a globina beta e no cromossomo 16 para a globina alfa.


INSUFICIÊNCIA MEDULAR

Em pacientes idosos ou após algum tratamento quimioterápico pode a medula óssea ficar insuficiente na sua produção sanguínea;


Esta insuficiência pode estar associada a outras citopenias ( redução leucócitos = leucopenia ou redução plaquetas= plaquetopenia);


O diagnóstico é realizado através da Biópsia de Medula Óssea

Denominada Mielodisplasia ou Síndrome Mielodisplásica.


LEUCEMIA

A leucemia é uma doença maligna dos glóbulos brancos, geralmente, de origem desconhecida.


Tem como principal característica o acúmulo de células doentes na medula óssea, que substituem as células sanguíneas normais.


A medula óssea é o local de fabricação das células sanguíneas e ocupa a cavidade dos ossos. Nela são encontradas as células que dão origem aos glóbulos brancos (leucócitos), aos glóbulos vermelhos (hemácias ou eritrócitos) e às plaquetas.


Na leucemia, uma célula sanguínea que ainda não atingiu a maturidade sofre uma mutação genética que a transforma em uma célula cancerosa. Essa célula anormal não funciona de forma adequada, multiplica-se mais rápido e morre menos do que as células normais. Dessa forma, as células sanguíneas saudáveis da medula óssea vão sendo substituídas por células anormais cancerosas (LEUCEMICAS)


Existem mais de 12 tipos de leucemia, sendo que os quatro primários são leucemia mieloide aguda (LMA), leucemia mieloide crônica (LMC), leucemia linfocítica aguda (LLA) e leucemia linfocítica crônica (CLL).



Fatores de risco

Muitos estudos examinaram o papel dos fatores de risco em leucemia mieloide aguda e Leucemia linfocítica aguda.

As causas da leucemia ainda não estão definidas, mas, suspeita-se da associação entre determinados fatores com o risco aumentado de desenvolver alguns tipos específicos da doença:


  • Tabagismo: leucemia mieloide aguda.

  • Benzeno (encontrado na gasolina e largamente usado na indústria química): leucemia mieloide aguda e crônica, leucemia linfoide aguda;

  • Radiação ionizante (raios X e gama) proveniente de procedimentos médicos (radioterapia). O grau de risco depende da idade, da dose de radiação e da exposição: leucemia mieloide aguda e crônica e leucemia linfoide aguda;

  • Quimioterapia (algumas classes de medicamentos usados no tratamento do câncer e doenças auto-imunes): leucemia mieloide aguda e leucemia linfoide aguda;

  • Formaldeído: exposição ocupacional em indústrias (química, têxtil, entre outras), área biomédica/saúde (hospitais e laboratórios: antisséptico, desinfetante, fixador histológico e solvente), além do uso não autorizado pela Anvisa desta substância em alguns salões de beleza (procedimento de alisamento capilar);

  • Produção de borracha;

  • Síndrome de Down e outras doenças hereditárias: leucemia mieloide aguda;

  • Síndrome mielodisplásica e outras desordens sanguíneas: leucemia mieloide aguda;

  • História familiar: Leucemia mieloide aguda e leucemia linfoide crônica;

  • Idade: quanto maior a idade maior o risco de desenvolver leucemia. Exceto a leucemia linfoide aguda, que é mais comum em crianças. Todas as outras formas são mais comuns em idosos;

  • Exposição a agrotóxicos, solventes, diesel, poeiras, infecção por vírus de hepatite B e C.


Para ter acesso a mais conteúdos relevantes, continue acompanhando o nosso blog, ou nos siga em nossas redes sociais (facebook e instagram).